A Empresa
Image

Octávio Canhão, sócio-gerente da Luso Rafting iniciou as suas funções nas actividades de águas bravas em 1994 nos "treinos de coragem" preparativos da sua expedição ao Pólo Norte em Kayak que se realizou em 1995. Foi com esta experiência que o Octávio Canhão se tornou o pioneiro do Rafting em Portugal.

Em 1997, através do Tuaregue Kayak Clube, teve o seu primeiro contacto profissional com o INATEL organizando uma descida para a comunicação social que muito contribuiu para a divulgação da modalidade em Portugal.

A dedicação e a experiência adquirida ao longo dos anos, bem como o profundo conhecimento de todo o percurso do rio Paiva e seus afluentes, confere à Luso Rafting uma superioridade técnica e logística que permite oferecer alternativas aos clientes, quando estes optam por diversificar, querem maiores desafios ou quando por condições climatéricas, o percurso comercial não permite fazer uma descida de rafting. Esta superioridade sempre garantiu uma descida agradável sem nunca colocar em causa a segurança dos clientes evitando em absoluto os cancelamentos das descidas.
A Luso Rafting tem vindo a desenvolver múltiplos esforços para dignificar e promover as actividades de águas bravas, nomeadamente o Rafting, no Rio Paiva. O esforço tem conquistado a confiança da comunidade local, das instituições e empresários da região que permite oferecer aos clientes pacotes de alojamento, actividades e refeições a preços mais competitivos.

Dispomos de condições próprias de recepção a clientes na Loja Luso Rafting, em Canelas; duas casa nas praias fluviais do Areinho e Paradinha (praias nas margens do Rio Paiva) e temos um acordo com o Hotel Rural Casa de S. Pedro, onde oferecemos um pequeno almoço "continental" e a possibilidade de utilização dos balneários.
A Luso Rafting tem sede em Arouca e foi em Castelo de Paiva que o Octávio Canhão fixou a sua residência permitindo uma dedicação total e exclusiva à empresa e às actividades desenvolvidas. Este facto permite desenvolver quaisquer actividades em qualquer data sem obrigar a um número mínimo de participantes.

ÁREAS DE INTERVENÇÃO E ACÇÕES DESENVOLVIDAS

  • Águas Bravas
  • Anúncios Publicitários
  • Espectáculos
  • Expedições
  • Programas Televisivos
  • Campeonatos; Feiras e Festivais
  • Formação especializada e credenciada.
  • Criação de Parques Temáticos e Eventos

ENQUADRAMENTO LEGAL

Sentimo-nos no dever de informar os nossos clientes para o facto de o único alvará que legaliza as empresas de animação turística em Portugal ser o emitido pela Direcção Geral do Turismo, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 204 de Janeiro de 2000. Para mais esclarecimentos conecte-se com o site da DGT, www.dgturismo.pt